Segunda-feira, 9 de Março de 2009

Apetecia-me

Apetecia-me...

 

Sair a galope... Correr... Voar... Partir...

 

Mas sem fugir... De braços abertos, o ar e o vento e, se não preciso fosse, a chuva a fustigar-me o corpo...

 

Sair em liberdade... Poder gritar, berrar, fazer confusão... Mas sem incomodar ninguém...

 

Estar alegre, contagiar... Electrizar!

 

Sair a galope... Correr... Voar... Partir...

Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Desafio... Venha ele...

Princesa lançou-me um desafio: a confissão dos meus 7 pecados mortais, que são eles:

 

Gula - Comer a toda a hora e/ou além do necessário;
Avareza - Cobiça de bens materiais e/ou dinheiro;
Inveja - Desejar atributos, status, posses e/ou habilidades de outra pessoa;
Ira - É a função dos sentimentos de raiva, rancor e ódio. Por vezes é incontrolável;
Soberba - Falta de humildade, alguém que se acha auto-suficiente;
Luxúria - Apego aos prazeres carnais;
Preguiça - Aversão a qualquer trabalho ou esforço físico.

As regras do desafio são:
- Revelar a nossa relação com os pecados capitais;
- Nomear 8 blogues para responder ao desafio.
 

 

Por isso... Mãos à obra...

 

Gula... Confesso-me desde já culpada... Sou Gulosa, aprecio salgados e doces, não tenho olhado para os excessos... Mas com esse atitude a balança já reclama bem alto (ou de forma pesada, como queiram)... Sim... Peco pela gula, por não controlar impulsos de devoradora nata, de compulsiva consumidora de tudo o que faz mal... Mas num momento de excepcional lucidez sou capaz de parar, de me controlar, porque não quero mais, porque já não gosto, porque no fim de contas eu não quero isto assim... Contudo assumo o meu primeiro pecado!

 

Avareza... Não vou ser hipócrita... Considerando a definição que consta no início... Sou Avara q.b.! Como comodista que sou, amante do conforto e do bem estar... Do "viver bem"... Sou avara, porque se precisa de dinheiro para tudo, para todos os prazeres. Porque na nossa sociedade o dinheiro é "mandante"... Paga a casa, a água, o gás, a luz, a internet... Porque se precisa de dinheiro para ir à consulta de determinada especialidade, mas convém ter dinheiro para ir pagando o seguro de saúde... Porque até para se ter passe social é preciso dinheiro... Porque quando se bebe um café se paga com dinheiro... Porque não vivemos só de ar e bonitas acções... Por muito que nos encham as medidas os gestos de carinho não nos alimentam, não nos matam a sede, nem nos servem de agasalho... Porque me fiz à medida dos nossos dias... Assumo o meu segundo pecado!

 

Inveja... De uma forma redutora (se preferirem digam que arrogante que tanto me faz)... Eu não quero lá saber do que os outros têm! Já me chega de forma egocêntrica preocupar-me com os problemas que me dizem respeito a mim e aos meus, tenho lá tempo, paciência ou feitio para querer saber se "a galinha da vizinha é mais gorda do que a minha"! Não... Invejosa NÃO SOU!

 

Ira... Sou de extremos... Ou me lembro de tudo ... Ou não me lembro de nada... O que fica pelo meio, o que me desagrada, me remexe, me enerva, me irrita, me pertuba... Fica guardado num banho-maria (in)finito... E assim, por vezes, sinto indignação, irritação... Uma pontinha de agressividade a espreitar de um canto qualquer... Por vezes escapa-me um comentário ácido... Mas nunca colérico... Ira... Um nadinha... Mas não há perigo!

 

Soberba... Não me considero auto-suficiente... Sou um nadinha Dependente... No entanto tenho um pouco aquela atitude de nariz empinado, mania que sabe tudo e que consigo fazer as coisas sozinha... Mas é só mania... Que no fim de contas estou sempre a contar com as minhas "Bengalas" para me lembrarem que tenho de fazer isto ou aquilo, que está na hora de me levantar... Por isso... Soberba... Só mesmo na aparência... Se é que convenci alguém com este meu ar...

 

Luxúria... Acho que dizer apego aos prazeres carnais é muito redutor... Especialmente porque não vejo onde está o mal... Mas tudo bem... Há por aí outra definição em que Luxúria é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material... Continua a ser pecado?

 

Preguiça... Eu até gosto de trabalhar... Até gostava de ir mais vezes ao ginásio... Logo, por esta sequência de ideias... Não sou preguiçosa... Mas para ser honesta, tenho que dizer a verdade... Sou Preguiçosa... Se de manhã a cama está quente e lá fora um frio de rachar... Claro que prefiro ficar sossegada no quentinho... Se está a dar aquela série que adoro num canal qualquer de cabo... Obviamente opto por uma posição bem confortável no sofá e nem me mexo para ir buscar um copo com água... Se há uma série de situações que me dão mais prazer do que as que implicam um esforço físico mais acentuado... Se posso optar.. Sou Preguiçosa! Mas não pensem... Há obrigações que tenho de cumprir... E aí, mesmo que tenha preguiça... Tenho de as fazer!

 

 

E tenho dito...

 

Agora a parte que acho mesmo complicada... Desafiar oito bloguistas... Hum...

 

Vou então passar a batata quente a:

 

A vida começa aos 27

O Blog feito na Bimby

Sorriso Duplo

Liberdade de Expressão

Siga Café

O Homem das Obras

Coisas de Gaija

O gato

 

Até lá...

 

Por agora estou...: Pecadora
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Como quem não quer a coisa...

Estiquei as pernas...

 

Encostei-me à cadeira como quem não quer a coisa... E não quis.

 

Fiquei sentada de pernas estendidas à espera da passagem do tempo.

 

 

 

 

Por agora estou...:

...

Está frio... E tenho sono...

 

Tenho andado assim... Entre o frio e o sono, numa atitude de sonâmbula... Ou será uma questão de falta de atitude?

 

 

Por agora estou...: Ensonada
Foi... Com olhos de ver às 12:29
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

You worry about the wrong things

Traz na mão os bilhetes para o circo (ou será para o Jardim Zoológico?)... Separa-os com uma delicadeza que destoa da secura do rosto carrancudo e fechado. Do outro lado um tronco curvado, pensativo olha pela janela, vidro riscado e rabiscado, para o fim do rio... Mais além, confidências de um casal, misturam sorrisos forçados e revirares de olhos...

 

Óculos escuros a dissimular o sono imenso que resta de outra noite em claro... Más notícias no interior de um jornal que no rosto traz "Positive vibe"...

 

E... Última paragem... Sem parar... Há que seguir para o próximo transporte. As ruas cheiram ao Tejo. Gosto...

 

No interior do autocarro que quase fecha as portas sem me deixar entrar, e já depois de agradecer a bondade de uma viagem paga no início do mês, sento-me...

 

Já não observo, como dantes, os pés dos passageiros. Tornei-me descarada e olho quem entra sem curiosidade.

 

Vejo nas montras promoções, baixas e rebaixas... Contudo as lojas estão vazias. Se ainda estão fechadas...

 

No Rossio só as fontes parecem sorrir. Um homem, de mãos nos bolso, cabelo pastoso e olhar vago grita qualquer coisa...

 

Manifestam-se mais activos os reformados que teimam em utilizar os transportes públicos nas horas de maior movimento.

 

Sussurra-me ao ouvido uma voz conhecida: " You worry about the wrong things"... Ele lá sabe!

A ouvir...: Kanye West - Paranoid

Cinza

Geralmente opto por uma camisola preta, branca... Cinzenta... Umas calças de ganga e umas botas... Por vezes uns ténis... Pretos ou cinzentos... E ao ver-me no espelho, encontro uma impressão a positivo ou negativo de uma fotografia a preto e branco, com os cantos comidos pelo tempo que não se considerou. O acne extemporâneo, cravando sombras em áreas estratégicas, a noite que não se dormiu na cava da roda dos olhos...

 

E nesta imagem soturna me vejo, sem cor e sem brilho. Nem mesmo o branco dos olhos parece claro! Nem um lampejo de vida, um indício. Apenas uma imagem a grão fino preso nas pestanas.

 

E culpa de quem? De mim, de mim que me afundo sem me ver. Que me deixo cair com pena de ser como sou, mas que nada faço para me alcançar.

 

Traduzo os meus dias numa cobardia venenosa que me fustiga e frustra. E vou ao sabor da corrente de um rio estagnado e putrefacto.

 

E o espelho que devolve o meu retrato fica preso na parede...

Mas hoje não quero fugir nem de mim, nem de nada ou de ninguém. Vou levantar o que sou, suster a respiração até me superar e suportar.

 

E amanhã vou inventar-me no que já fui e fiz, sem medo de errar. E se me enganar vou pegar noutros tons e voltar a pintar(-me).

 

A ouvir...: Elvis Presley - If I can dream
Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

Feliz Natal

Numa altura em que se fala em benefícios fiscais sobre os donativos, a melhor forma de poupar no IRS, da magia perdida, das tradições que já não temos... Numa fase da nossa vida económica em que devemos poupar tanto que o mais correcto será dizer eco (não de ecologia, embora também esteja em crise)... Num momento em que só vemos nos jornais as habituais desgraças, acidentes de viação e as percentagens de aumentos para o próximo ano... No meio de tudo isto queria deixar o meu voto o mais sincero possível (que eu também sou capaz de sentimentos nobres) de um Santo e Feliz Natal!

Por agora estou...: Com Espírito Quase Natalício
Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Indiferenciado V

Dentro de um autocarro em plena Lisboa, o trânsito habitual para uma manhã de trabalho... Infernal... O interior rebenta pelas costuras, empurrões, desesperos, vozes alteradas e o calor dos corpos confinados a tão pequeno espaço...

Então, a uma voz...

"Que falta de consideração! Atirar-se assim... Para a linha à hora de ponta!? Queria Suicidar-se, fazia isso em casa com veneno para os ratos e já não incomodava ninguém!"

Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Cabeça em água

Tudo bem... O azar veio para aqui armado aos cucos e ficou... Não sei se este tipo quer passar a quadra natalícia comigo, mas se assim é, estou tramada!

 

Ando com a cabeça em água, entre o meu emprego, que ninguém considera, já que acha tudo que estou para aqui de perna estendida ao sol (lá fora está a chover e um frio desgraçado, mas nem o ar condicionado pode estar ligado no quente para não estragar nada, por isso tenho as articulações dos dedos todas empedernidas), e a vida caseira (é tudo muito bonito e bom, mas é bem melhor para quem está de fora  e não tem de andar a correr de um lado para o outro), estou exausta! Até a porcaria da gata anda com o cio aos meses e não se cala nem de dia nem de noite, enquanto o enjoado (e capado) do gato fica a olhar como quem não entende lá muito bem o que ela quer...

 

Enfim... Sou uma incompreendida, está visto... Não... O mais provável é ser um monstro incompreensível e visceralmente incompreensivo! Isto não é mais que um desabafo exagerado, que eu no fim de contas estou é com uma crise de preguiça aguda, nível máximo III... Claro que eu no fundo se não faço é porque não quero e se deixo por fazer foi de propósito que eu bem vi que estava na data e não me lembrei só para ser chata... Também é verdade que digo deixa estar que eu faço, mas é tudo mentira que não faço nada, ando só aqui aos papéis para ver quem passa, porque os outros fazem logo sempre tudo por mim... E ainda mais flagrante, não tomo conta de nada nem de ninguém só para que me chamem a atenção e me preguem com sermões que é uma coisa que eu adoro!

 

Onde é que eu ando com a cabeça... No mínimo não lhe estou a dar a devida utilidade, não estou a permitir que se realizem sinapses só para ser do contra, que é a minha atitude favorita...

 

Enfim... O melhor é darem-me um desconto... Crédito já sei que ninguém me dá!

 

Por agora estou...: Assim a modos como quem vai...
A ouvir...: Apologize - One Republic
Foi... Com olhos de ver às 12:28
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008

Ano Bissexto

Não sou dada a superstições... Não acredito que os gatos pretos nos "enguiçam" o dia (senão não tinha logo dois), pouso a mala no chão porque sei que o dinheiro não tem pernas para fugir (mesmo que pareça), passo por baixo dos escadotes como se não houvesse amanhã...

 

Mas bolas! Este ano é mesmo Bissexto! Não há nada a fazer... É certo e sabido que é um ano de azar para a família! Nem vale a pena enunciar que entre um pedaço de um qualquer órgão, um joelho todo enfaixado, ainda há a má circulação, os problemas na cervical e aquelas dores nas costas que nem com o anti-inflamatório lá vão! Males de família!

 

Ainda bem que o ano já está perto do fim...

Por agora estou...: Num mau ano
Foi... Com olhos de ver às 15:13
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Hipocrisia

Hipocrisia que por aí andas perdida... Camuflada por amizades a que poucos dão valor, que grande parte ignora...

 

Verdade seja dita, estou saturada! Chega a um ponto que uma pessoa se cansa de confiar e acreditar nos supostos amigos... No fim de contas há uma percentagem elevada de falsidade, de omissão desnecessária, de falta de empenho, de dedicação... Ora bolas, sempre achei que a amizade era para se cultivar e fazer crescer! Não era para mingar ao sabor de dissabores... Pois muito bem! Chegou a minha vez de bater o pé! O número de amigos que, até à data, era, por si só, bastante reduzido, está a mirrar a olhos vistos... Agora, não quero que pensem que me dirijo indiscriminadamente a todos, a disparatar sem razão... Se por acaso não receberem qualquer aviso é porque muito provavelmente este post vos é dirigido. Em caso de reclamação estou disponível para responder!

 

Pois muito bem... Deixam cair a máscara, as pessoas afastam-se, criam-se incompatibilidades, mas estou desiludida... Bastante, para ser sincera. Uma coisa é no caso de um mero conhecido... Outra, completamente diferente, é um amigo, a quem contamos a nossa intimidade sem pudores.

 

Cada vez me convenço que cada um por si... O lema "Um por todos e Todos por um" só mesmo nos mosqueteiros. Já lá vai o tempo... Só que não vejo em que aspecto é que esse isolamento nos pode trazer benefício algum. Só um vazio enorme.

 

Mas se é assim que querem, assim será!

 

 

Por agora estou...: Contrariada
A ouvir...: So What - Pink
Foi... Com olhos de ver às 11:57
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

O TAMANHO 42 NÃO É PARA GORDAS

O TAMANHO 42 NÃO É PARA GORDAS... Pelo menos era o que dizia a capa do livro que a senhora que se sentou do outro lado dos bancos do metro ia empenhadíssima a ler... Até agora nada de especial, certo? Agora... Seria de imaginar  uma jovem esbelta e magra presa às páginas  do livro? Não... Claro que não... O 42 já lá ia atrás...Mas será que o facto de estar a ler um livro que diz que afinal não se está gorda, serve de estimulo? Dê uma justificação para se comer mais um pouco? Ou será que vai levar a uma luta desenfreada para ficar abaixo do maldito número, de conseguir comprar roupa numa loja dita "normal"?

 

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

De Volta

Pronto! Já estou de volta... Ontem, não consegui deixar nenhum post... Uma falta de inspiração crónica... Parece que hoje se vai repetir!

Por agora estou...:
Foi... Com olhos de ver às 12:20
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Descanso do Pessoal

 

Encerra aos Sábados e Domingos para descanso do pessoal (neste caso é Unipessoal).

 

Bom Fim-de-Semana!

 

 

A ouvir...: Lost! - Coldplay

Outras cores...

Não sou sempre negativa... A sério! Tudo bem, não parece... Mas que culpa tenho eu de gostar mais de cores escuras?... E depois há palavras que soam bem, mas que são sempre carregadas de amargura, também tenho essa noção...  Não há muito a fazer...

 

Em geral dá-me para a melancolia... Cinzenta! Mas não sou sempre assim... Também tenho um bocadinho de letras a preto e outras a branco... E vermelho... Não tenho tons claros...

Por agora estou...: Bloqueada
Foi... Com olhos de ver às 17:13
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Ah! Aquela que era um bocado Parva!

Eu até nem era para falar sobre isto, mas enfim... Está aqui atravessado de uma maneira que me ultrapassa... Vai ter de ser hoje...

 

Sabem aquelas situações em que alguém nos tenta descrever para ver se outra pessoa se lembra de nós? Pois bem... A última vez que o fizeram acho que não correu assim lá muito bem (pelo menos a meu ver!).

 

Eu sei que não sou nenhuma miss simpatia, tenho os meus dias... Também é verdade que não tenho assim muita paciência especialmente quando se trata da tacanhez dos outros (que com a minha posso eu muito bem, ora...).

 

Mas em vez de andar para aqui às voltas eu explico. Estava uma amiga minha a tentar fazer-se entender com uma daquelas frases típicas: Claro-que-te-lembras-dela-andava-no-nosso-curso-só-que-era-de-outra-turma! Pois bem... A santa alminha sai-se com uma exclamação que me deixou de cara à banda: Ah! Aquela que era um bocado parva!

 

Isto tudo porque a jovem em questão não me estava a ver, senão acho que não tinha tido o arrojo de dizer...

 

É que sinceramente, tenho os meus defeitos, muitos mesmo, mas parva??? Ainda estive às voltas a tentar perceber o motivo para a afirmação. Eu até nem falava assim muito com a rapariga, não ia além do Bom dia e Boa tarde! Terá sido isso? Então, se não a conhecia queria o quê? Lá porque se sentava na mesma mesa ao café, no meio de 10 pessoas... Enfim...

Mas Parva!!! Rica descrição...

 

Muito prazer, o meu nome é Inês e sou parva!

Por agora estou...:
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Marasmo

 

Acabei agora de estalar os dedos das mãos... E o pescoço... E os cotovelos... As articulações rangem como um chão de tábua... Quem observe à distância até pode pensar que estou empenhada num qualquer projecto, lançada sobre o teclado, numa escrita corrida... Mas não se pode chamar bem projecto ao que aqui faço, pois não?  Escrevo essencialmente para espantar a monotonia, e aquela sensação de preguiça crescente... Escrevo para me manter acordada...

 

E como eu abomino estar assim... Há momentos em que apenas tenho as mãos apoiadas em cima da secretária, como quem espera... E espera... Mas sempre ouvi dizer que quem espera sempre alcança, mas também é mais do que certeiro que quem espera desespera... E este meu pré-desespero só me dá para duas coisas... Ou fico com sono... Ou então escrevo... Marasmo...

 

 

Amigo

 

Sala malek!

 

Um pequena homenagem ao Ricardo... Boa estadia no Qatar!

 

Malek sala!

 

Foi... Com olhos de ver às 16:58
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Pior post de sempre

Tudo me leva a crer que este vai ser o pior post de todos ... Sim que os outros não devem ser melhores, não... É que eu queria tanto um feedback, qualquer coisinha... Vá um comentário... Pelas alminhas, 'tá? É que, tudo bem, adoro escrever, mas gostava de saber o que os outros pensam... Vá lá... Se faz favor... Sim???

Por agora estou...: Enbaraçada ou coisa q o valha
Foi... Com olhos de ver às 14:51
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Sou...

Sou... Normal!

 

Banal!

 

Acho eu...

 

Tenho dias bons, dias maus... São mais os que estou com um humor dúbio do que aqueles em que estou bem disposta...

 

Tenho a mania que sou respondona, mas não passa de uma agressividade muito mal contida...

 

Detesto o espírito gregário, muito especialmente nos transportes públicos... Não gosto de esperar, abomino os atrasos... Fico pior que estragada quando me mudam os planos sem avisar... Não gosto de ser mandada, comanda, manipulada... Quero ser eu a decidir... Mas são raras as excepções em que sou eu quem toma uma posição...

 

Posso ser afável, simpática e compreensiva, mas passo a maior parte do tempo desprendida...

 

Sei que sou egoísta, mimada e chorona... Num chorrilho pegado, mudo de humor e passo ao ataque sem ser atacada...

 

Nem sempre faço o que mais quero, uma vez que a preguiça se instala...

 

Aborrecem-me os erros, as gafes e os acordos ortográficos... Não gosto de política, muito menos de políticos, sinto-lhes asco...

 

Sou mais teimosa do que persistente... Casmurra será a expressão adequada!

 

Tenho dias em que não me apetece levantar... Em que não me quero mexer, tal é a vontade de permanecer numa letargia infindável...

 

Gostava de ser sarcástica, mas por vezes acho que sou só mais uma tresloucada meio gozona...

 

Passo a vida ansiosa, a sofrer por antecipação... Raio de mania, que não devia ter...

 

Tenho tendência para o caos, a confusão... É raro exprimir-me com a clareza pretendida...

 

Contudo devo ter qualquer coisa de bom... A dúvida é: O Quê? Qualquer coisa... Mas sou assim... Mas... Já chega de mim...

A ouvir...: Cyanide - Metallica
Foi... Com olhos de ver às 18:22
link do post | Posso só dizer uma coisa? | favorito

Quem sou eu...

Bisbilhotar por aqui...

 

Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Ultimamente...

Apetecia-me

Desafio... Venha ele...

Como quem não quer a cois...

...

You worry about the wrong...

Cinza

Feliz Natal

Indiferenciado V

Cabeça em água

Ano Bissexto

Hipocrisia

O TAMANHO 42 NÃO É PARA G...

De Volta

Descanso do Pessoal

Outras cores...

Águas Passadas...

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds